A laranja

Segundo a “Folha de São Paulo” de ontem, o PSL de Pernambuco doou R$ 400 mil à secretaria do partido, Maria de Lourdes Paixão, para que ela fosse candidata “laranja” a uma vaga na Câmara Federal. Se o jornal investigar direitinho, verá que quase todos os partidos lançaram “candidatas-laranja” para cumprir a idiota exigência legal de que 30% dos candidatos devem ser do sexo feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *