Absurdo


Mais de dois meses após determinar o afastamento do ex-ministro Mario Negromonte do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), o Supremo não notificou a Corte baiana sobre a ordem e nem publicou acórdão sobre a decisão. A única correspondência oficial foi enviada, erroneamente, para o TCE, deixando o caminho livre para que Negromonte continue atuando no tribunal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *