Acusado de assassinar Marielle, Ronnie Lessa usava foto de Bolsonaro no perfil do WhatsApp

No inquérito, investigadores detalham que a foto de perfil do ex-policial mostra o presidente entre duas bandeiras de Israel

Sargento reformado Ronnie Lessa (reprodução)

Principal suspeito pelo assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, o ex-policial Ronnie Lessa exibia em seu perfil pessoal de WhatsApp uma foto do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Informação foi detalhada por investigadores no inquérito sobre o assassinato da vereadora.

Na imagem, Bolsonaro aparece entre duas bandeiras de Israel. A fotografia do presidente usada por Ronnie Lessa e é facilmente encontrada na internet, conforme informou Daniela Lima, da Folha de S.Paulo.

Essa é mais uma informação coletada por investigadores através de um dos celulares do ex-policial. Ronnie Lessa também carregava no aparelho uma foto da planilha escrita à mão pelo porteiro que mostra que Elcio Queiroz teria tido acesso ao condomínio Vivendas da Barra por permissão do “Seu Jair”, da casa 58 – de propriedade de Jair Bolsonaro. A foto foi enviada por Elaine Lessa, esposa de Ronnie Lessa, no dia 22 de janeiro, dois dias antes de Lessa e Queiroz serem ouvidos na Delegacia de Homicídios sobre o assassinato, quando ainda estavam soltos.

O aparelho celular foi apreendido em março, durante a operação que levou Lessa e Queiroz para a prisão, mas estava bloqueado por senhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *