Agentes Públicos de Juazeiro saem em defesa da Saúde no Município

Dalmir Pedra
Dalmir Pedra

Da Redação

Depois de queixas e protesto contra a situação da saúde em Juazeiro, como a que aconteceu na última sexta (04), onde funcionários da Promatre reivindicaram o repasse de aproximadamente R$ 3 milhões de reais à Instituição, motivo do atraso de três meses dos salários dos funcionários, nesta segunda (07) foi a vez do secretário de saúde, Cássio Garcia, do Assessor Especial de Articulação de Políticas Sociais, Carlos Neiva e do vereador Dalmir Pedra se manifestares e avaliar, positivamente, a saúde em Juazeiro.

“A saúde de média e alta complexidade era totalmente privada e em 4 anos ela teve uma grande reviravolta, o município assumiu os serviços e municipalizou os hospitais, como a Só Baby e a maternidade que eram totalmente privados e hoje são  gratuitos e de qualidade.  Além disso tivemos avanço em outras áreas como a estratégia de saúde da família”, disse Cássio Garcia que lançou semana passada o Programa Mais Saúde Juazeiro.

O assessor de articulação de políticas sociais avalia que as ações da gestão municipal avançaram nos indicadores de saúde, e na diminuição da taxa de mortalidade no município, elevando o IDHM – Índice de Desenvolvimento Humano do Município. “Esse programa vem pra dar mais qualidade, mais oferta, acolhimento e atendimento a população de juazeiro. Quem está na oposição não tem muitos critérios na hora de fazer uma avaliação. Na avaliação do Ministério da Saúde, Juazeiro está em primeiro lugar no ranking das cidades de porte médio da Bahia com nota de 6,24, a média é de 5,47. Está em segundo lugar entre as capitais do nordeste, na frente de Petrolina, de Salvador, de Recife”, pontua Neiva.

O Vereador Dalmir, que faz parte da Comissão de Saúde da Câmara de Juazeiro também contribui para o debate e defendeu a saúde sob um ponto de vista profissional. “A saúde de Juazeiro está caminhando a passos largos, eu nunca parei de ser médico e a gente que está no meio operacional, percebe que esta bem sim. Se fizer um levantamento junto a categoria médica como está o serviço, com certeza se terá uma avaliação positiva”, disse Dalmir.

Dentre algumas ações do Programa Mais Saúde, Cássio Garcia destacou a implantação do serviço de acolhimento, o horário estendido para atendimento e a autonomia das unidades básicas de saúde, que será implantada no decorrer do programa. “Estamos direcionando os residentes de medicina da Univasf em 8 equipes e 11 unidades, para fazer parte do serviço de Acolhimentos que vamos implantar, é uma nova modelagem de saúde no qual profissionais vão atender todos os usuários, ouvir suas necessidades e encaminhar de acordo com a sua necessidade para receber o atendimento adequado. Estaremos descentralizando um recurso para as unidades básicas de saúde, será autonomia financeira. E queremos implantar o horário estendido nas unidades de atendimento e no CEO – Centro de Especialidade Odontológica para o trabalhador que não pode consultar por causa do seu horário de trabalho, como implantamos na unidade de Maniçoba. Precisamos melhorar, esse modelo veio pra isso, é um desafio novo”, conclui Cássio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *