AGU diz que vai entrar com representação no CNJ contra juiz que chamou país de “merdocracia neoliberal neofascista”

[AGU diz que vai entrar com representação no CNJ contra juiz que chamou país de “merdocracia neoliberal neofascista
Por: Agência Brasil/Yasmin Garrido

A Advocacia-Geral da União, por meio do advogado-geral André Mendonça, disse, domingo (19), que o linguajar utilizado pelo juiz substituto Jerônimo Azambuja Franco Neto, da 18ª Vara do Trabalho do TRT da 2ª Região, é característico de um “militante partidário”.

Na sentença, o juiz escreveu que o país vive, atualmente, uma “merdocracia neoliberal neofascista” em ação que condenou um restaurante a pagar R$ 10 mil reais a título de danos morais ao Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro e Similares de São Paulo.

“O linguajar utilizado na sentença — característico de um militante partidário, não de um juiz — foge da técnica jurídica e claramente viola o Código de Ética da Magistratura. A AGU representará perante o Conselho Nacional de Justiça”, afirmou Mendonça.

Além de definir a situação do país como uma verdadeira “merdocracia”, Franco Neto cita alguns dos principais personagens do governo de Jair Bolsonaro.

Clique aqui e leia a sentença completa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *