Após divergências, diretor da linha de frente do Ministério da Saúde se afasta e deve deixar cargo

Júlio Croda está de férias até o começo de abril, mas não deverá retornar ao trabalho em razão de discordâncias com seu chefe, o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson de Oliveir

[Após divergências, diretor da linha de frente do Ministério da Saúde se afasta e deve deixar cargo]
Foto : Agência Brasil

O diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Júlio Croda, se afastou de suas funções após divergências internas com a equipe que combate ao novo coronavírus.

De acordo com o jornal O Globo, ele está de férias até o começo de abril, mas não deverá retornar ao trabalho em razão de discordâncias com seu chefe, o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson de Oliveira.

Até seu afastamento, ele estava na linha  de frente das ações contra o novo coronavírus, assim como Wanderson. Croda chegou a participar de algumas entrevistas coletivas sobre o tema ao lado do chefe direto e do próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Oficialmente, o ministério informa apenas que ele está de férias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *