Bacia do Paraguaçu é mal gerida, segundo comitê

Mais um caso em que o justo estaria pagando pelo pecador

Levi Vasconcelos

O Inema baixou portaria que obriga a redução de consumo das águas na Bacia do Paraguaçu, o manancial que abastece Pedra do Cavalo, e, por tabela, Salvador. E segundo Evilásio Braga, presidente do Comitê do dito cujo, cometeu dois erros encadeados.

1 — A Bacia tem 600 quilômetros e passa por 86 municípios. Tem alguns pontos secos, como Utinga e Mucugê, mas outros não.

2 — O decreto atinge em cheio os que fazem a retirada legal, detentores de outorgas, mas 90% dos usuários são ilegais. Ou seja, mais um caso em que o justo estaria pagando pelo pecador.

— A forma correta de administrar isso seria o planejamento sistemático, que iria dando o alerta progressivamente. Isso não existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *