Bahia cai para 8ª posição entre os estados mais ricos do Brasil, revela IBGE

aniversario-salvador-1

A Bahia caiu do sexto lugar, em 2010, para o oitavo entre as economias brasileiras. É o que aponta a pesquisa Contas Regionais 2011, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira, 22.

Quando se analisa o PIB per capita (por pessoa), o baque também é grande. No Nordeste, a Bahia (R$ 11 340,18) tem números menores que Sergipe (R$ 12 536,45) e Pernambuco (R$ 11 776,10). A média nordestina é de R$ 10 379,55.

Cinco estados brasileiros concentraram 65,2% do Produto Interno Bruto do país em 2011, segundo a pesquisa. Na liderança está São Paulo, que deteve 32,6% do PIB, seguido do Rio de Janeiro (11,2%), Minas Gerais (9,3%), Rio Grande do Sul (6,4%) e Paraná (5,8%).

Ao longo de uma década, essa concentração teve ligeira melhora. Em 2002, o grupo concentrava 68% do PIB do País, 2,8 pontos porcentuais a mais, ressaltou o IBGE. Na passagem de 2010 para 2011, a região Sudeste manteve sua fatia de 55,4%.

No entanto, houve redistribuição na participação dos Estados. São Paulo ainda lidera a geração de riqueza, mas perdeu 0,5 ponto porcentual de participação, ao passar de uma fatia de 33,1% em 2010 para 32,6% em 2011.

Houve avanço na participação do Rio de Janeiro (de 10,8% para 11,2%, um ganho de 0,4 ponto porcentual) e Espírito Santo (de 2,2% para 2,4%, aumento de 0,2 ponto porcentual). O Estado de Minas Gerais manteve sua fatia em 9,3%.

A Tarde (com Agência Estado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *