Bahia tropeça em concorrentes e se complica na luta contra rebaixamento

Gabriel Rodrigues
Gilberto volta ao time contra o Grêmio; zagueiro Gustavo Henrique pode ser novidadeGilberto volta ao time contra o Grêmio; zagueiro Gustavo Henrique pode ser novidade (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Tricolor precisa voltar a vencer se quiser se manter na primeira divisão

Com campanha irregular no Campeonato Brasileiro, não era difícil imaginar que o Bahia chegaria na reta final da competição ainda brigando contra o rebaixamento. O que os tricolores não esperavam era que o Esquadrão voltasse a emplacar uma sequência sem vencer no torneio.

Depois do princípio de reação sob o comando de Guto Ferreira, quando a equipe ficou sete jogos sem perder e conquistou 13 dos 21 pontos disputados, agora o time encara fase de seca. Não vence há três jogos, com duas derrotas e um empate. Dessas três partidas, duas foram contra adversários diretos na parte de baixo da tabela.

O Bahia deixou pontos pelo caminho ao perder para o Sport, por 1×0, na Arena de Pernambuco, e no empate com o Cuiabá, por 0x0, na Fonte Nova. Em comum entre as duas partidas está a atuação do time em campo. O tricolor jogou mal e não conseguiu dominar os adversários. O Cuiabá, inclusive, teve dois gols anulados e ficou na bronca com a arbitragem.

A fase atual é tão preocupante que o próprio técnico Guto Ferreira reconheceu que a equipe precisa melhorar e reagir. Restando cinco jogos para o fim do Brasileirão, o Bahia ainda tem mais três partidas em casa para tentar se garantir na Série A. Por sinal, os dois próximos compromissos serão novos confrontos diretos.

Sexta-feira, o Bahia recebe o Grêmio na Fonte Nova. O time gaúcho é o 18º colocado,  com 35 pontos, uma posição e dois pontos abaixo do tricolor. Como enfrenta o Flamengo em casa nesta terça-feira (23), às 21h, em partida atrasada da segunda rodada, o Grêmio pode desembarcar em Salvador à frente na tabela.

Já na segunda-feira, dia 29, será a vez de desafiar o Atlético-GO, em Goiânia. O Dragão é o atual 15º colocado, com 40 pontos. A sequência do Bahia tem ainda o líder Atlético-MG (dia 2) e Fluminense em casa (dia 5) e Fortaleza, no Castelão, jogo que encerra a temporada, no dia 9 de dezembro.

Seca de gols 
Para voltar a vencer e seguir com chances de escapar do rebaixamento, o Bahia tem que quebrar um outro jejum: o de bola na rede. Há três jogos a equipe não faz gol. O último foi marcado por Rossi, no 1×0 sobre o São Paulo.

“Nós temos que melhorar. Eu posso falar pelos últimos nove jogos. Nós marcamos sete gols. Não é o ideal. A gente tinha que ter marcado pelo menos um gol por jogo. Mas, fatalmente também, houve uma melhora significativa na defesa. Nós tomamos gols em três jogos. Nestes três jogos, o do Flamengo que saiu fora da curva: o pênalti vocês sabem como, na sequência, teve a expulsão, que desarrumou totalmente a nossa equipe”, explicou Guto Ferreira.

A boa notícia é que o artilheiro Gilberto está à disposição contra o Grêmio, após cumprir suspensão. Com 12 gols marcados, Giba está em terceiro lugar na artilharia da Série A, atrás de Michael, do Flamengo, que tem 13, e Hulk, do Atlético-MG, com 14. Na temporada, ele já balançou as redes 23 vezes.

Com Juninho Capixaba suspenso, Rossi deve ser titular no ataque. Na zaga, Luiz Otávio está em observação após levar cinco pontos na cabeça contra o Cuiabá. Gustavo Henrique é o reserva.

Fonte: Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *