Baixaria na Câmara de Juazeiro

neguinha

A vereadora Valdecir Alves, a popular Neguinha da Santa Casa (PV) nesta última terça-feira (29) estava na Tribuna falando sobre os problemas da saúde na administração municipal em Juazeiro. Da bancada, o vereador de situação, Crisóstomo Lima,  o popular Zó (PCdoB), falou: “Deixe de histerismo Neguinha!”

Chateada, ela respondeu: “Me respeite vagabundo!”

gilson sales e tanuri

Esta não é a primeira vez que acontece atrito entre os próprios vereadores. Em 1987, o ex-vereador Gilson Borges deu um ‘telequete no pé da orelha’ do colega Bosquinho que saiu chorando descendo as escada para pegar uma pedra. Em outro momento, o ex-vereador Samuel Nascimento chegou a ter desentendimento com o próprio Gilson Borges.

Quando Paulo César ocupava uma das cadeiras, tendo como aliado Moanilton Lopes, Marcelo Junior, Chaveco e José Luiz Brandão, os militantes do PCdoB foram para a sessão – onde funciona o prédio do Paço Municipal – e fizeram raiva à Tanuri quando tentava fazer uso da palavra. A estudantada do Rui Barbosa, Polivalente, Normal e a galera da Flaviano, fizeram um coro de: vichi, vichi e vichi.

Revoltado, Tanuri se voltou para o presidente da Mesa, ex-vereador Samuel e disse: Seu Presidente, desse jeito eu não vou falar mais por causa desses vagabundos!”. Ele se retirou da tribuna e deu uma banana para a galera.

Com o passar dos anos, aconteceu mais outro episódio: a ex-vereador e presidente da Casa Aprígio Duarte, Flor de Maria, chamou a polícia para os professores que estava em greve. Eles foram à Câmara pedir a ajuda dos vereadores de oposição. Na época, o seu esposo, Joseph Bandeira era o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *