Bolsonaro ataca CNN após demissão de Alexandre Garcia: “estarrecedor”

Jornalista foi desligado da emissora por reiterar a defesa do inexistente tratamento precoce contra Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada, como o uso da cloroquina

Alexandre Garcia e Jair Bolsonaro
Alexandre Garcia e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

Jair Bolsonaro (sem partido) comentou nesta segunda- feira (27), durante evento na Caixa Federal, a demissão do jornalista Alexandre Garcia da CNN Brasil. O bolsonarista foi desligado da emissora por reiterar a defesa do inexistente tratamento precoce contra covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada, como o uso da cloroquina.

“Assistimos na semana passado algo estarrecedor. Uma grande rede de televisão num quadro conhecido como liberdade de opinião um famoso jornalista foi demitido por sua opinião. Não tem coisa mais absurda do que isso. Para onde estamos caminhando?”, disse Bolsonaro de acordo com reportagem do portal Poder 360.

A CNN Brasil afirmou, em nota, que “reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões”, mas afirmou que respeita a ciência. Durante a participação de Alexandre Garcia “Liberdade de Opinião”, dentro do jornal “Novo Dia”, na última 6ª feira (24), ele disse que remédios sem eficácia comprovada teriam salvo milhares de vidas.

“Essa questão de eficácia comprovada a gente só vai saber daqui uns 3 anos, agora tudo é experimental. E enquanto tudo é experimental, só o tempo dirá. Não existe teste de laboratório que supere e teste no ser humano. Então o ser humano está sendo testado numa nova doença, num novo tratamento, numa nova vacina, e nós só vamos saber disso daqui uns 3 anos”, afirmou Garcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *