Botafogo vence o Avaí e empurra o Fluminense para a zona de rebaixamento

Jogadores do Botafogo comemoram o gol contra de Ricardo, do Avaí
Jogadores do Botafogo comemoram o gol contra de Ricardo, do Avaí Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo

A essa altura do Brasileirão, importa mais pontuar do que jogar bem. Ainda mais se a ameaça de rebaixamento for tão grande quanto é para o Botafogo. Incapaz de dar espetáculo, o time de Alberto Valentim ao menos venceu o Avaí por 2 a 0, resultado necessário para ganhar um refresco e sair do Z4. Com um gol contra bizarro de Ricardo e a cobrança de pênalti certeira de Diego Souza, quem foi empurrado para a zona da degola foi o Fluminense.

Contra o lanterna, no Nilton Santos, era imperativo vencer. Sobretudo pela sequência de quatro derrotas que fez o time ficar às portas do inferno. Apesar do dever de casa feito, o Botafogo ainda tem seis rodadas para buscar o alívio definitivo.

No clássico contra o Flamengo, o Botafogo deixou boa impressão por causa da entrega em campo — algumas vezes até beirando a violência. Contra o Avaí, o roteio de disposição se repetiu, só que a dívida permanece em termos de organização.

O time catarinense justifica a última posição na tabela. O primeiro gol foi o ápice da bizarrice: uma bola longa de Cícero foi desviada de cabeça pelo zagueiro Ricardo. O defensor pegou Vladimir de surpresa e encobriu o goleiro. Esse tipo de lance explica por que o rebaixamento do Avaí é questão de tempo.

No primeiro tempo, um Botafogo atrapalhado ainda teve chance de ampliar, mas não foi competente.

Na etapa final, o Avaí tentou criar, mas Luanderson fez pênalti em Lucas Campos. Diego Souza converteu e foi comemorar o alívio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *