Briga feia entre os aliados de Lobo em Uauá por espaço

praca-uaua-gigante

Da Redação

É grande a briga interna dentro do grupo político ‘comandando’ pelo ex-prefeito da cidade de Uauá (Ba), Jorge Lobo (PRTB). De um lado, os petistas já têm os seus candidatos ao legislativo estadual e federal, do outro, o ex-presidente da câmara de vereadores, João Alves (PSD) e seu grupo pretendem apoiar candidatos que lhe proporcione condições de chegar à prefeitura em 2016. Outros partidos de grande influência eleitoral como PMDB, PSDB, PSB, PDT já estão com seus candidatos encaminhados para a disputa de 2014.

O PT e PCdoB são aliados históricos na Bahia e no Brasil, mas quando se trata de espaço político eleitoral os dois chegam às vias de fatos, transformando o ambiente em um verdadeiro campo de guerra. Os petistas, não aceitam ‘abaixar a guarda’ para o ex-gestor de Uauá, que quer usar o eleitorado, se comportando como mercador em fazer campanha para o candidato a deputado estadual, Plácido Alexandre (PCdoB), ex-cunhado do prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, em troca de benefício particular e para a própria família.

Deputados estaduais petistas como Fátima Nunes, Zé Neto e os federais como Rui Costa sempre foram bem votados no município, sem falar no histórico Joseph Bandeira, ex-petista e atual filiado ao PSB.

Mas a disputa pelo voto vai mais além, o PSD da grande liderança, João Alves apoia a reeleição do deputado federal José Nunes e do deputado estadual Adolfo Viana (PSDB). Já o PMDB do secretário de obras do município, Moisés Ribeiro é aliado do pré-candidato ao Governo da Bahia, Geddel Vieira Lima, ele apoia a reeleição de Lúcio Vieira Lima para deputado federal. Em relação a eleição para deputado estadual, Moisés é próximo de Pedro Tavares do mesmo partido.

Outro que sempre atraiu grande quantidade do eleitorado foi o ex-deputado federal João Almeida (PSDB). Ele tem vários serviços prestados ao município e região, agora tenta retornar à Câmara dos Deputados contando com o apoio do secretário de finanças, Silvio Romero e de outras pessoas. Outro que está no páreo é o deputado estadual, Roberto Carlos (PDT) que conta com o apoio do prefeito Olímpio Cardoso (PDT), alguns secretários e lideranças de base.

O imbróglio eleitoral não para por aí, outros deputados estaduais sempre foram bem votados em Uauá, a exemplo de Adolfo Menezes (PRP) e Elmar Nascimento (PR). Já o PSB conta com a liderança do secretário Jerônimo Cardoso, o popular Jerominho. Ele é ligado a senadora Lídice da Mata, candidata ao governo baiano, e apoia Domingos Leonelli para deputado federal e para deputado estadual, Emanoel Lima, atual superintendente regional da  Codevasf em Juazeiro.

Classificado de oportunista e cara de madeira pelos membros do PCdoB e de seus próprios ‘aliados’, Lobo tenta fazer outra proeza passando por cima de todas essas lideranças. Depois da eleição, a alegria estava estampada nos seus olhos , como se estivesse comemorando a derrota de ‘seu candidato’ do PT, Lindomar Dantas. A derrota do petista seria classificada , como passagem de volta para a prefeitura em 2016.

Mesmo apoiando um candidato do PCdoB, o presidente do partido no município, Pedro Peixinho e todo os membros do diretório jamais se aproximarão do Lobo. Eles foram perseguidos feitos cães durante oito anos de desgoverno. Alguns enfrentam processos na justiça por combaterem e denunciarem casos de improbidades administrativas.

Uma coisa é certa: o partido vai apoiar os candidatos da própria legenda, mas andar de mãos dadas com o cara de madeira, jamais. Por fim, até os ‘dignos aliados’ comemoram a cada momento uma determinação de punição da justiça ou denúncia estampada na imprensa contra o ex-gestor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *