Chamado de ‘tonto’ em mensagens atribuídas a Moro, MBL diz ser independente

“Mais um vazamento que não aponta nada de mais”, reagiu o grupo em nota nas redes sociais

Redação

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Movimento Brasil Livre (MBL) manifestou-se após ser mencionado em mensagens publicadas neste domingo (23) pelo jornal Folha de S.Paulo em parceria com o site de The Intercept Brasil. Em publicação no Twitter, afirmou que os diálogos “mostram que o grupo sempre atuou de forma independente dos juízes e procuradores envolvidos na Lava Jato”.

Em conversa com o coordenador da força-tarefa no MPF (Ministério Público Federal), o procurador Deltan Dallagnol, o atual ministro da Justiça e ex-juiz federal Sergio Moro chamou alguns integrantes do MBL de “tontos”, segundo a reportagem.

Na noite de 23 de março de 2016, ao comentar um ato do grupo contra o então ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, Moro escreveu a Dallagnol: “Não sei se vocês têm algum contato, mas alguns tontos daquele Movimento Brasil Livre foram fazer protesto na frente do condomínio do ministro [Zavascki]. Isso não ajuda evidentemente”.

Mov. Brasil Livre

@MBLivre

Mais um ‘vazamento’ que não aponta nada de mais. Os inimigos da Lava Jato vão passar mais um dia sem nada relevante e seus bandidos de estimação continuarão na cadeia. As mensagens de hoje são até piores para eles:

584 pessoas estão falando sobre isso

A manifestação era a respeito de uma reprimenda do ministro, morto em 2017, a respeito da divulgação de conversas telefônicas entre os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *