Cidade de Juazeiro volta à ser tomada por muriçocas em plena pandemia do coronavírus 

 

Da Redação

As muriçocas em Juazeiro estão viradas na gota serena, se antes já infernizavam a vida do povo, agora estão tirando a paciência e o sossego das pessoas na cidade que trabalham a noite até as 7 horas da manhã do dia seguinte. Na periferia a situação é mais grave devido a quantidade de mato, lixo, ruas sem pavimentação, saneamento, serviço de poda, e para complicar tem a baixa temperatura acompanhada com o surto de dengue e a pandemia do coronavírus.

No centro da cidade, a situação também é dramática. Muitas pessoas são obrigadas à usarem ventiladores neste frio para afastar os mosquitos, que por outro lado, terminam contraindo gripe.

Os canais que cortam a cidade estão sujos

Todos os anos, nesta mesma época, a situação se repete, mas neste ano o problema é mais grave, insuportável onde as pessoas além de não saírem de suas casas devido ao covid-19, são obrigadas à dividirem o espaço com os mosquitos.

O carro fumacê começou à circular pelas ruas em um horário totalmente estranho – pela manhã com o sol batendo no rosto das pessoas. O produto que está sendo usado em vez de eliminar os pernilongos, faz é deixar mais resistentes como se estivessem sendo alimentados com vitamina.

Falar de muriçocas em Juazeiro, na maioria das vezes, se transformou em caso de ironia. Na orla da cidade tem uma floresta que serve de foco de reprodução, o espaço foi ampliado criminosamente com a plantação de novas mudas. A Prefeitura de Juazeiro não dispõe de uma equipe para fazer as podas de árvores em ruas e avenidas da cidade, a situação é grave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *