CNMP pode julgar Deltan Dallagnol na terça, dia 12

No entanto, está com Augusto Aras, o procurador-geral da República, o poder de ajudá-lo a escapar, já que, como presidente do conselho, ele pode não chamar o processo à votação.

Segundo informações contidas na coluna de Monica Bergamo, na Folha, é que existe uma previsão, de integrantes do órgão, de que Dallagnol seja condenado por 8 votos a 3.

No entanto, está com Augusto Aras, o procurador-geral da República, o poder de ajudá-lo a escapar, já que, como presidente do conselho, ele pode não chamar o processo à votação.

Mas a colunista aponta que, nesse caso, Aras sofrerá pressão interna, pois o caso pode prescrever se não for julgado neste ano. E o CNMP, até o final do ano, só tem mais três sessões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *