Codevasf incentiva produção apícola em Uauá

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) doou máquinas e equipamentos para incrementar a produção de pequenos apicultores no município de Uauá, no norte da Bahia. Inicialmente, serão beneficiadas cerca de 30 famílias das comunidades de São Bento, Maria Preta, Serra da Besta, Rosília, Carro Quebrado, Poço da Pedra, Serrote da Onça, Praça dos Menezes, Testa Branca, Bela Vista, Carrancudo e Paredão. O investimento na ação, que integra o eixo de inclusão produtiva do Plano Brasil sem Miséria, foi proveniente da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR), do Ministério da Integração Nacional, e somou R$ 66 mil.

“A Codevasf proporciona melhores condições técnicas de trabalho aos apicultores doando as indumentárias e os equipamentos adequados para o manejo apícola”, afirma o analista da Unidade Regional de Desenvolvimento Territorial, da 6ª Superintendência Regional da Codevasf, em Juazeiro (BA), Everaldo de Andrade Cavalcanti. “Por meio dessa ação, a Companhia promove a sustentabilidade social, econômica e ambiental nas comunidades rurais atendidas”, completa.

Foram doadas 250 caixas com suportes para instalação de colmeias completas, duas melgueiras, 250 quilos de cera alveolada de abelha, cinco formões para extração de mel, dois cilindros alveolares para separação dos subprodutos, dois laminadores elétricos de cera, dois derretedores elétricos de cera com capacidade para 30 quilos, 100 telas protetoras, dez vassouras espanadoras, dez canecos soldadores de lâminas de cera alveolada, dez incrustadores elétricos de cera, dez limpadores de quadros, 100 baldes plásticos com capacidade para 25 quilos, 25 pares de botas de segurança, 25 pares de luvas de couro, 25 vestimentas completas, cinco fumigadores, dez garfos desoperculadores e dez bandejas inox com alças para melgueiras.

As máquinas e equipamentos foram entregues à Associação dos Apicultores de Uauá (Asapicuaba), que tem sede na comunidade de São Bento e reúne cerca de 112 beneficiários diretos e indiretos.

“O material doado contribuirá para padronizar e uniformizar ações de apicultura, além de alavancar a produção e o processamento do mel e cera de abelha na região”, destaca o analista da Codevasf.

Segundo estimativa da Asapicuaba, de janeiro a abril de 2012, o município de Uauá comercializou cerca de 26 toneladas de mel. O valor líquido do quilo do produto na cidade girou em torno de R$ 4,30. O custo de produção não passou de R$ 1,50, o que proporcionou aos apicultores familiares um lucro real em torno de 65% a cada quilo de mel.

Ainda de acordo com a associação, a apicultura contribuiu para circulação no comércio local com aproximadamente R$ 111,8 mil. Em boas condições de produção, a estimativa é que sejam produzidos 40 quilos de mel por colmeia em cada ciclo produtivo. Dentro deste contexto, espera-se que as máquinas e os equipamentos doados pela Codevasf incrementem a produção no município em dez toneladas de mel por ciclo, além de injetar cerca de R$ 43 mil no comércio.

Conhecido como “Capital do bode”, o município de Uauá, no semiárido do norte baiano, é movido pela economia de subsistência, caracterizada pelo desenvolvimento da caprinocultura e ovinocultura extensiva. A exploração apícola é uma atividade em expansão no município, e apresenta um nível de tecnificação expressivo, principalmente, devido ao trabalho da Codevasf, por meio de ações de apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APL). O incremento dessas ações é uma estratégia para promover o desenvolvimento regional que engloba aspectos socioeconômicos, culturais e ambientais e promove a inclusão produtiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *