Contas do ex-prefeito Cido Plácido são rejeitadas novamente

 

 

A votação aconteceu de forma secreta durante a realização na 17ª Sessão Ordinária do 4º período legislativo. Desta vez, as contas do ano de 2011 foram rejeitadas

 

O julgamento da prestação de contas n º1260034-9 do exercício 2011, do ex-prefeito Manoel Plácido da Silva Filho (PL), conhecido como Cido Plácido, foi discutida e votada, nesta terça-feira (22), na Câmara de Vereadores de Machados. Após a leitura da ata da 17ª Sessão Ordinária, nove vereadores votaram de forma secreta e decidiram por dois votos contra a sete votos a favor, reprovar as contas do ex-gestor de Machados, Cido Plácido.

Não houve ausência e nem abstenções dos vereadores. Registraram o voto os vereadores: Antônio de Paizinha, Andressa Plácido, Silvio Borba, Naldo Marcolino, Rosivaldo Santos, Rogério, Silvinho, Luciano da Funerária e Manoel de Deda.

O julgamento da prestação de contas foi realizado, nesta terça-feira (22).

“Esta Casa legislativa cumpriu o papel dela”, destacou o presidente da Câmara de Vereadores, Silvio Borba (PSB). “Fizemos o papel do vereador que é legislar e fiscalizar as ações do executivo”, concluiu dizendo que o Tribunal de Contas do Estado é um órgão auxiliar do poder legislativo que remete o seu parecer ao legislativo do município. “Mas é a Câmara de vereadores que aprova ou não as contas da gestão”, lembrou Silvio Borba.

No início do mês de agosto deste ano, as contas referentes ao ano de 2012, também foram votadas pelos vereadores da Casa Flávio Pessoa Guerra e rejeitadas por sete votos a favor e dois contra a aprovação. “Importante destacar que nós julgamos as contas e não a pessoa. Neste caso, o não pagamento da previdência privada do município e a ação de irresponsabilidade fiscal foram identificadas pela avaliação da Comissão de Contas e Orçamento da Câmara”, explicou o 1º Secretário da Câmara de Vereadores, Rosival da Silva Santos (PSB).

Já para o vereador de oposição Antônio de Paizinha (DEM), o resultado do julgamento não impedirá Cido Plácido de concorrer às eleições deste ano. Em suas redes sociais, o ex-prefeito se pronunciou e afirmou ser vítima de notícias falsas e disse que vai concorrer ao cargo de chefe do executivo de Machados. “Vamos seguir em frente”, declarou. A partir desta quarta-feira (23), o Presidente da Casa deverá encaminhar o Decreto Legislativo com o parecer de rejeição das contas, para o Tribunal de Constas do Estado (TCE), o Ministério Público de Pernambuco (MP- PE) e ao Juiz da Comarca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *