Correios de Pernambuco entram em greve por tempo indeterminado

Correios e Ministério da Integração fazem parceria para ajudar municípios em situação de emergência

Uma assembleia que durou cerca de três horas deflagrou greve por tempo indeterminado dos 3,6 mil funcionários dos Correios em Pernambuco a partir de zero hora desta sexta-feira.

Segundo o secretário de Imprensa do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos em Pernambuco (Sintect-PE), Luciano Batista, até as 21h30 havia informações de que também decidiram pela greve a metropolitana de São Paulo, além de Bauru e Santos, em São Paulo; Rio de Janeiro; Roraima e Tocantins.

Os trabalhadores reivindicam a reposição dos 48,7% de perdas históricas dos últimos dez anos, mais a inflação acumulada nos últimos doze meses, calculada em 7,13% pelo INPC (empresa oferece apenas 5,27%); investimento em segurança; manutenção do plano de saúde (rejeitam repasse da assistência para uma empresa a ser criada, a Postal Saúde); e Piso Salarial de R$ 1,400,00 (39,44% acima do menor salário atual, de R$ 1.004,00).

“Correios é uma das empresas estatais de maior lucro, mas nós somos os primos pobres dentre os funcionários”, protesta Luciano. Uma nova assembléia está programada para as 16h desta sexta-feira, no edifício-sede dos Coreios no Recife, na Avenida Guararapes, no Centro. (Diário de Pernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *