Corte de despesas na Globo

A TV-Globo, segundo o portal Terra, levou um choque de realidade. O canal mais poderoso do Brasil passa por uma reestruturação financeira a fim de tornar sua operação mais rentável. A ordem é cortar gastos e encontrar novas fontes de receita. A recente onda de dispensas de artistas – Renato Aragão, Zeca Camargo, Miguel Falabella, Vera Fischer, entre outros – ressaltou uma das estratégias da empresa para enfrentar a crise econômica provocada pela pandemia de covid-19. A emissora não pode mais se dar ao luxo de manter contratados que ficam 1, 2 até 3 anos recebendo alto salário sem trabalhar entre uma produção e outra. Apenas um pequeno grupo será mantido com vínculo em longo prazo. A maioria dos atores passa a atuar por obra certa. Esse sistema vai gerar economia milionária. O sinal amarelo acendeu na Globo no início do ano. O último balanço financeiro revelou queda de 8% na receita publicitária em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *