Corte de verba do Governo Federal prejudica acesso à água potável de 530 mil pernambucanos

Pernambuco é o estado com mais atendidos pelo programa atualmente

Programa Carro-pipa leva água potável a prejudicados pela estiagem e seca
Programa Carro-pipa leva água potável a prejudicados pela estiagem e seca – Foto: Agência Brasil

O acesso à água potável através da Operação Carro-Pipa de quase 530 mil pernambucanos de 105 municípios está comprometido por cortes de verbas do programa, operado pelo Governo Federal e executado pelo Exército Brasileiro.

O programa atende atualmente cerca de 1,6 milhão de nordestinos em oito estados – Pernambuco é o que tem mais beneficiados e logo atrás está a Bahia, com quase 400 mil pessoas.

Desde a semana passada, diversos municípios têm relatado à Confederação Nacional de Municípios (CNM) denúncias de paralisações no envio dos caminhões com água. Programa histórico, a Operação Carro-Pipa é uma iniciativa para distribuir água potável às populações atingidas por estiagem e seca no semiárido da região Nordeste e na área norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Atualmente, 759 municípios nordestinos estão em situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal em razão da seca que afetou mais de 6,2 milhões de moradores da região apenas este ano, segundo a CNM.

“A CNM fez um levantamento em que aponta que os prejuízos causados pela seca na região Nordeste entre janeiro e novembro de 2022 chegaram a R$ 20 bilhões“, diz comunicado da entidade.

Na última sexta-feira (18), a Prefeitura de Taquaritinga do Norte, no Agreste de Pernambuco, por exemplo, divulgou comunicado informando a interrupção do fornecimento de água através do programa “por tempo indeterminado”.

A Confederação foi informada ainda que a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), articulava junto ao Ministério da Economia para garantir os recursos para viabilizar a continuidade do programa até o final deste ano.

Ofício do Exército endereçado a Defesas Civis de Pernambuco e da Bahia divulgado pelo Uol nesta quarta-feira mostra que “o recebimento parcial de recursos financeiros para atender a execução do serviço será somente para até o dia 15 de novembro”.

O documento indicava a paralisação da execução do serviço a partir de 16 de novembro “até que sejam descentralizados recursos financeiros para atender a demanda”.

Dinheiro deve sair na próxima semana
Em nota enviada à reportagem, nesta quarta-feira (23), o MDR informou que aprovou, na última segunda-feira (21), a liberação de crédito suplementar, que deverá ser disponibilizado pelo Tesouro Nacional na próxima semana.

“O MDR destaca a importância da Operação Carro-Pipa e trabalha para que as atividades sejam retomadas o mais breve possível”, informou a pasta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.