Cristovam Buarque: PT não pode pedir impeachment, pois perde narrativa do golpe contra Dilma

Zélia Duncan retrucou: “Eu acho bom quando o senhor fala assim, a gente não precisa ficar lembrando que é um golpista”

O ex-senador Cristovam Buarque (PDT-DF) (Arquivo)

O ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania-DF) afirmou que o “PT não pode pedir mais impeachment como fez antes”.

Através de sua conta do Twitter, nesta quinta-feira (27), o ex-petista explicou que o partido “precisa do Bolsonaro no segundo turno”.

Além disso, Cristovam avalia também que o pedido “desmontaria a narrativa de que o impeachment da Dilma foi golpe”.

A cantora Zélia Duncan foi uma das primeiras a comentar: “Eu acho bom quando o senhor fala assim, a gente não precisa ficar lembrando que é um golpista”.

A internet, mais uma vez, caiu de pau no senador. Veja abaixo:

Cristovam Buarque

@Sen_Cristovam

PT não pode pedir mais impeachment como fez antes, por duas razões: precisa do Bolsonaro no segundo turno e desmontaria a narrativa de que o impeachment da Dilma foi golpe. https://twitter.com/o_antagonista/status/1232809280983707654 

O Antagonista

@o_antagonista

O partido que pediu o impeachment de todos os presidentes brasileiros desde a redemocratização –exceto, claro, Lula e Dilma–, acha que não há “condições realistas” para uma campanha pelo afastamento do atual presidente.https://www.oantagonista.com/brasil/pt-evita-defesa-publica-de-impeachment-de-bolsonaro/ 

“PT não pode pedir mais impeachment como fez antes, por duas razões: precisa do Bolsonaro no segundo turno e desmontaria a narrativa de que o impeachment da Dilma foi golpe.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *