Deixem Rodrigo Novaes pernambucar

Coluna Fogo Cruzado – 12 de setembro

 

Deputados estão se queixando do colega de bancada, Rodrigo Novaes, secretário de turismo e lazer do governo estadual, por supostamente não atender telefone, não liberar recursos para festas em seus redutos e não avisá-los previamente sobre suas visitas ao interior. Começando pelos telefonemas, é absolutamente normal que o secretário não esteja com 100% do seu tempo disponível para atender ligações. Sua obrigação é dar retorno e consta que ele faz isto regularmente.

No que toca a recursos para festas, a decisão de liberar não é dele, e sim da Casa Civil, que geralmente libera para os aliados e fecha a porta para os adversários. Já sobre as visitas ao interior, foi de fato uma falha dele, atribuída depois à assessoria, não ter comunicado previamente ao colega Antonio Moraes a visita que faria a Timbaúba, cujo prefeito Ulisses Felinto, é aliado do parlamentar. Feitas essas ponderações, há de se reconhecer que Rodrigo Novaes deu grande projeção à pasta que dirige com o programa “Bora Pernambucar” e que representa muito bem os sertanejos no secretariado de Paulo Câmara. É possível, isto sim, que sua atuação esteja incomodando os “invejosos” do governo, que não é o caso dos deputados que o criticam porque todos são do ramo e sabem como a máquina funciona. Rodrigo cultiva o estilo do pai, Vital, que foi deputado por 24 anos. É lhano no trato, um bicho para trabalhar, e incapaz de uma grosseria com quem quer que seja. (Inaldo Sampaio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *