Depois da decisão judicial, cresce algazarra administrativa

Jerônimo Oliveira

Da Redação

Depois da decisão da justiça em manter o prefeito de município de Uauá, norte da Bahia, Jorge Lobo (PRTB) no cargo, a situação vem piorando a cada momento. Ele é foi acusado por advogados, vereadores, sindicatos e pela própria Procuradoria Regional Eleitoral de crimes eleitoral e político cometido no ano de 2008 – período eleitoral – quando se reelegeu. Desta vez, as denúncias feitas pelo vereador Jerônimo Cardoso, o popular Jerominho (PSB) são mais graves.

Apelo – “A nossa querida Uauá hoje está literalmente jogada as moscas e muriçocas, com as chuvas que se aproximam a beira de uma epidemia de dengue, por falta de apoio aos agentes comunitários que não recebem equipamentos necessários para executar os serviços de prevenções. Sem contar a situação alarmante de vários cachorros contaminados de calazar, e outros, desfilando nas vias públicas. Precisamos de socorro imediato”, alerta.

Por não cumprir determinação judicial, professores foram as ruas e receberam a solidariedade de outras categorias

Questionado como anda a situação do município depois que a justiça decidiu manter o prefeito no cargo, ele respondeu que continua pior com a cidade abandonada. “Vejo o município parado, sem a presença do prefeito, e seus principais secretários e assessores que são de sua família, a exemplo de seus irmãos e esposa. Eu acho que é importante a justiça decidir logo esta questão, porque o povo é quem está sofrendo as conseqüências. As crianças estão sem merenda escolar, às creches estão fechadas, crianças estudando no chão, os programas sociais não estão funcionando, o caso mais desumano é o do CAPS onde os pacientes agonizam pela falta de remédios de controle”, lamenta.

Os PSFs estão fechados, mas a prefeitura recebe repasses da União para mantê-los funcionando

Abandono – Na oportunidade, ele diz que a justiça precisa dar mais celeridade na conclusão do processo. “Um município como Uauá, pobre, localizado no semi-árido e que sobrevive de repasses da União e de migalhas do Governo Estadual, não pode esperar, pois literalmente o povo da zona urbana e rural, passa fome e sede. Todos estão clamando para que a justiça decida logo, pois o sertanejo com fome e com sede não pode ser ‘Antes de tudo um forte”, desabafa.

Funcionários em situação deplorável – Sobre a situação dos funcionários da prefeitura, Jerominho afirma que o prefeito deu a ordem de retirar do contracheque, todos os direitos. “Quase todos irão passar o pior natal de suas vidas, pois o prefeito municipal deu a ordem de retirar do contracheque, todos os direitos, cortando sem avisar os salários, sem contar os que estão em atraso há vários meses e ainda não tem previsão de um dia receber. Naturalmente, muitos funcionários devem ter contraído empréstimos consignados, e existem fortes indícios de que a prefeitura tenha retido indevidamente este dinheiro, devido às reclamações de alguns servidores que estão com seus nomes no SERASA e SPC”.

O hospital funciona em péssimas condições

Mais crime grave – Indignado, o vereador faz outra denuncia grave e pede intervenção da justiça. “Outro indício forte, e que cabe investigação do Ministério Público, é sobre os fortes indícios de que alguns funcionários de confiança – que têm subsídios privilegiados – foram estimulados a tomarem empréstimos consignados para repassarem para laranjas, e agora com o perigo iminente da perda do mandato do prefeito, estão desesperados, pois as dívidas não acabam agora. Precisamos de ajuda, pois o município está relegado ao desprezo e ao abandono”.

Clamor na zona rural com crianças fazendo necessidades no quintal de escolas – Por outro lado, o vereador diz que durante uma sessão itinerante no povoado de Caratacá, a comunidade reclamou veementemente do descaso. “Por uma só voz, aliados e adversários declararam que não agüentam mais tanto abandono, na comunidade falta água potável, PSF, há uma grande infestação de morcegos e pechilingas (sic) nas escolas; são crianças chorando sem merenda e fazendo as necessidades atrás da escola por falta de água no banheiro, professores sem material didático trabalhando com mimeografo, onde a prefeitura mantém um centro tecnológico inteiro trancado em um cubículo há mais de dois anos”, conta.

Medicamentos, comprimidos e seringas com agulhas jogados no lixão

“É deplorável a situação do hospital com banheiros em condições deploráveis, falta papel higiênico nos sanitários, material para curativos, forro de cama, lençóis”, informa. Ele aborda a questão das ambulância. “Para se reeleger ele adaptou um carro velho e colocou como ambulância no interior, após as eleições todas as ambulâncias foram sucateadas. Na garagem da prefeitura tem várias ambulâncias em fila no meio do sol se deteriorando, inclusive o ônibus que servia para unidade móvel de saúde”.

Conivência e irresponsabilidade por parte da maioria dos vereadores – A câmara contém nove vereadores, sendo que apenas três não comungam com as práticas do executivo municipal. O presidente da Casa, vereador João Alves (PSC) é pré-candidato a prefeito em 2012, e conta com o apoio do prefeito. Segundo Jerominho, o grupo é comandado pelo prefeito. “Eles aprovaram as três contas do prefeito, rejeitadas pelo TCM, e provavelmente irão aprovar a próxima recheada de inúmeros escândalos. Infelizmente, somos minoria e só a justiça pode intervir para conter a sangria”.

Em todos os lugares do município falta atitude do poder público

Traição e lentidão da justiça – “O processo da justiça ainda é muito lento, o presidente da câmara, João Alves, traiu um acordo que tinha com o vereador Zé Borges (DEM) de cada um governar dois anos o poder legislativo, porém, o presidente cresceu os olhos e antecipou as eleições e se reelegeu para os 4 anos ilegalmente. Ele deu um tremendo golpe baixo em seu ‘companheiro’ que decidiu entrar com ‘mandado de segurança na justiça’ que até hoje não saiu da gaveta. Só o advogado dele passou mais de um ano com um mine processo dentro de casa. Pelo andar da carruagem, eles vão terminar os mandatos e o processo não será julgado”, conclui.

A reportagem do Ação Popular tentou contato com o prefeito e a informação foi a de que estaria em viagem sem previsão de retorno. Com relação ao presidente da câmara, a nossa reportagem não conseguiu localizá-lo.

Fica aqui o espaço aberto para os devidos esclarecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *