Deputado Odacy Amorim a um passo do PSB

odacy5-gigante

Faltam 18 dias para o final do prazo para troca de legendas e muitas articulações ainda rondam os partidos. Apesar de negar o desejo de voltar para o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o deputado estadual Odacy Amorim (PT) não descartou totalmente essa possibilidade. Disse que já teve algumas conversas com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, sobre o assunto. “Ainda não abri o leque para essa questão, mas sei que existe um interesse do PSB para que eu volte ao partido”, frisou Odacy, lembrando que este fato já comprova que não há ressentimentos socialistas, referindo-se à sua saída da legenda próximo das eleições, em 2012.

Para completar, ele justificou não ter problemas com o PSB e que, na época, suas rixas eram com líderes políticos em Petrolina, quando pleiteava a prefeitura ainda na legenda.

A última troca de partido foi do deputado André Campos, que saiu do PT para o PSB justificando afinidade com os projetos do governador Eduardo Campos e algumas divergências com os petistas. Há alguma possibilidade da legenda requerer o mandato dele, mas ainda não há definição sobre o assunto.

Segundo o presidente estadual do partido, o deputado federal Pedro Eugênio, o assunto será discutido na próxima reunião da executiva. “Eu prefiro não me pronunciar a respeito, vou aguardar o encontro com os colegas”, afirmou, evitando se aprofundar sobre o assunto.

 Na mesma onda que leva os deputados para o PSB, também estão sendo cogitados os nomes de Clodoaldo Magalhães e Marcantônio Dourado, ambos do PDT. Segundo informações de bastidores, o governo vem pressionando os deputados para conseguir mais números para a sigla utilizando táticas que poderão deixar o partido numa situação difícil, quando a legenda socialista estiver inchada e promessas pré-eleitorais não puderem ser cumpridas.

Integrantes da Frente Popular criticam o método do PSB de asfixiar os candidatos à filiação e querer uma política de subserviência, diminuindo os aliados.

Fonte: Diário de Pernambuco

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.