Desemprego explodiu antes de pandemia do novo coronavírus, diz IBGE

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta terça-feira (31) números. O desemprego explodiu antes da pandemia do novo coronavírus.

Pelo segundo mês consecutivo em 2020, a taxa de desempregados aumentou no País. O que comprova que a depressão econômica é preexistente e é fruto da desastrosa política do ministro Paulo Guedes e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em janeiro de 2020, a taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,2%, no trimestre encerrado naquele mês, atingindo 11,9 milhões de pessoas, de acordo com a Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua).

Em fevereiro último, a taxa de desemprego subiu para 11,6%, segundo o IBGE. O aumento foi puxado pelos setores de construção, administração pública e serviços domésticos.

Dados da PNAD pra o mês passado mostram que o desemprego atingia 12,3 milhões de desempregados, subindo para 11,6%. No trimestre terminado em novembro, esse índice 11,2%.

O IBGE informa ainda que são 38 milhões de informais no Brasil. Nesse grupo estão os trabalhadores sem carteira, trabalhadores domésticos sem carteira, empregadores sem CNPJ, os conta própria sem CNPJ e trabalhadores familiares auxiliares.

Resumo da ópera: Bolsonaro e Guedes já eram imprestáveis antes mesmo da chegada do coronavírus ao Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *