Eduardo diz que o Nordeste não está atrás de migalhas

O discurso do governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB), no recebimento do título de cidadão piauiense, nesta terça-feira (22), foi marcado por duras críticas ao Governo Dilma Rousseff (PT). O socialista voltou a bater no programa Mais Médico – mais nova menina dos olhos da petista, questionou o PIB brasileiro e sapecou que a Região Nordeste não quer migalhas e favores da gestão federal.

“O Nordeste se uniu e não está atrás de migalhas e favores. Não somos só urnas para estar votando. Somos gente de carne e osso, temos sentimentos e sonhos”, disparou o presidenciável socialista, que ouviu palavras de ordem como resposta.”Brasil pra frente, Eduardo presidente”.

Eduardo Campos, na sequência, criticou até mesmo a política de transferência de renda do Governo Federal voltada para a Reigão Nordeste. “Não podemos ser vistos como região só de celeiros de votos. Não podemos ser vistos só como a região de investimentos, sem ter articulação. Não podemos ser vistos como palco de políticas sociais por mais importantes que elas sejam”, frisou.

Cancelamento de caminhada

Para evitar prováveis problemas com a Justiça Eleitoral, o governador Eduardo Campos cancelou uma caminhada que fora organizada por seus simpatizantes piauenses. O gestor justificou que não queria dar uma cara de campanha ao ato. Estava previsto um deslocamento a pé do hotel onde o gestor estava hospedado até a Assembleia Legislativa do Piaui, onde fora realizado a entrega do título.

“Havia muita gente com faixa e poderiam ter uma leitura de campanha. Cancelamos por cuidado para evitar possíveis questões eleitorais”, disse o coordenador de comunicação do governo do Piauí, Fenelon Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *