Eduardo diz que pesquisas estão longe de mostrar o cenário da eleição presidencial

Rosália Rangel

O governador Eduardo Campos (PSB), eventual candidato a presidente da República em 2014, disse nesta segunda-feira (02), no Recife, que o cenário apontado pelas últimas pesquisas não reflete o cenário que os presidenciáveis devem enfrentar no decorrer da campanha eleitoral do próximo ano. O socialista lembrou que na disputa de 2010, a essa altura do jogo, 75% da população queria a continuidade (do governo Lula/PT) e hoje esse quadro é inverso. 

“Acho que essa é a leitura que pode ser feita a um ano da eleição”, ponderou o socialista. Eduardo lembrou, inclusive, que em todas as últimas eleições tinha alguém na frente e que não ganhou a disputa. “Vimos isso aqui no Recife. No Brasil, a essa altura, quem tinha 40% em 2010 era o Serra (o ex-governador de São Paulo José Serra/PSDB). Então, é preciso saber ler o que as pesquisas e a sociedade falam”, alertou.

Na pesquisa Datafolha, publicada no último sábado (29), a presidente Dilma Rousseff (PT) aparace com 47% das intenções de votos, o senador Aécio Neves (PSDB) com 19% e Eduardo Campos com 11%.

Campos voltou a dizer que ainda não é o tempo da construção eleitoral, mas de discutir os problemas brasileiros. “É o tempo de ver os caminhos das soluções, de como o Brasil retomar desenvolvimento, como preservar as conquistas que começam efetivamente a serem perdidas, a exemplo o ciclo de desconcentração de renda e da reconcentração de renda. Esse é o novo desafio. Quanto ao papel político aqui (disputa pelo governo do estado) no tempo certo vamos falar sobre essas questões”, frisou.

Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *