Em reunião do G20, Alberto Fernández propõe criação de fundo humanitário de emergência

Presidente argentino disse que o fundo precisa ser criado imediatamente, e enfatizou a necessidade de maior trabalho em conjunto entre os países

O presidente argentino Alberto Fernández (foto: Página/12)

A reunião entre os líderes do G20 e os secretários-gerais da ONU (Organização das Nações Unidas) e da OMS (Organização Mundial da Saúde), nesta quinta-feira (26), teve como um dos principais destaques a intervenção do presidente da Argentina, Alberto Fernández, propôs líderes das 20 economias mais desenvolvidas do mundo, o G-20, a criação imediata de um fundo humanitário de emergência, para combater a pandemia do covid-19.

Fernández enfatizou que nenhum país é capaz de enfrentar a pandemia sozinho, nem mesmo os mais desenvolvidos. “Temos que agir juntos, agora, porque já vimos que ninguém pode se salvar disso sozinho”, afirmou.

Juan Cabandié

@juancabandie

Alberto Fernández plantea al mundo una nueva cosmovisión con las políticas de cuidado, un nuevo pacto social y la protección del planeta como ejes.
En un momento muy complejo, tenemos un presidente a la altura de la época. Orgullo.

Vídeo incorporado

146 pessoas estão falando sobre isso

O convite do presidente argentino foi para que as nações assinassem um “grande pacto global de solidariedade”. Ele destacou que o mundo já não será o mesmo após essa tragédia, e que também as relações internacionais deverão ser afetadas daqui por diante.

“Enfrentamos o dilema de preservar a economia ou a saúde de nosso povo, e não hesitamos em priorizar a vida”, comentou Fernández, ao falar sobre as políticas argentinas para combater a pandemia, que deixaram de lado os interesses econômicos para se centrar no reforço das medidas de saúde e em políticas de ampla proteção social.

“Não podemos permanecer passivos diante de sanções que envolvem bloqueios econômicos que apenas sufocam os povos no meio dessa crise humanitária”, conclui o mandatário argentino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *