Embrapa atualiza informações e tecnologias sobre sistema de produção de batata-doce

Foto: Paula Rodrigues

Paula Rodrigues -

A cadeia produtiva de batata-doce ganhou um bom reforço no quesito referente ao sistema de produção da cultura. Já estão disponíveis no endereço https://www.spo.cnptia.embrapa.br informações atualizadas sobre as tecnologias desenvolvidas por pesquisadores da Embrapa Hortaliças (Brasília/DF) junto com parceiros, requalificadas com base nas inovações ocorridas nas linhas do programa de melhoramento genético de batata-doce da Embrapa.

Com edição técnica da pesquisadora Larissa Vendrame, que coordena o programa de melhoramento, e dos pesquisadores Geovani Amaro e Raphael Melo, o novo sistema de produção traz uma ampla abordagem sobre todas as etapas que envolvem o cultivo da batata-doce no país, tais como: manejo de solo, nutrição e adubação, mecanismos fisiológicos de estresses ambientais, produção de mudas e sementes, plantio e tratos culturais, manejo de irrigação, principais doenças, pragas e métodos de controle, colheita e pós-colheita, entre outros.

Para a pesquisadora, as principais vantagens do documento atualizado dizem respeito às mudanças processadas com o uso de novas tecnologias que foram desenvolvidas após a primeira versão, produzida em 2008. “Hoje, o produtor tem mais conhecimento sobre a forma de produção e investe mais para obter uma produtividade mais elevada e raízes de melhor qualidade, tanto para o mercado interno quanto para o externo”, observa.

Segundo ela, “esse conhecimento resultou no crescimento da área plantada, na quantidade produzida (total em toneladas) e na produtividade (quantidade produzida por hectare), e a batata-doce, antes vista como uma cultura muito rústica, ao responder aos investimentos em tecnologias de produção, passou a ser tratada como uma ótima alternativa para cultivo, atendendo à demanda crescente do mercado consumidor”.

Nesse sentido, de acordo com Vendrame, o sistema atualizado orienta o produtor quanto às melhores práticas de cultivo e novas tecnologias para serem empregadas na identificação de doenças e pragas nas lavouras e suas formas de controle, assim como nas alternativas de comercialização e processamento, ampliando o conhecimento de uma maneira geral sobre a cultura.

O reconhecimento da importância socioeconômica da batata-doce, principalmente no tocante à questão da segurança alimentar e nutricional, tem refletido no aumento do número de interessados em informações sobre a hortaliça. Nesse contexto, a página da Embrapa Hortaliças na internet representa um bom termômetro para medir o interesse pela cultura: em 2020, o número de pesquisas no portal a respeito da batata-doce superou 50 mil acessos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *