Enquanto o prefeito de Juazeiro foge, o de Sobradinho apoia as manifestações pacíficas

Luiz Vicente

Da Redação

O prefeito Luiz Vicente apoia as manifestações populares e pacíficas que ocorrem em todo país, inclusive em Sobradinho: “Toda manifestação popular faz parte da democracia, desde que seja pacífica e com respeito as pessoas e ao patrimônio público e privado. Devemos sim lutar pelos direitos de toda população do campo e da cidade e por um Brasil mais justo e igualitário. Respeitarei e acolherei as reivindicações e farei o possível para em parceira com os governos estadual e federal atendê-las. É preciso ouvir as reivindicações que vêm das ruas. Como prefeito apoio a manifestação pública em nossa cidade”.

Em Sobradinho as manifestações ocorreram de forma pacífica e ordeira, inúmeras pessoas foram às ruas vivenciando um momento histórico de fortalecimento da democracia e da cidadania. Atendendo a uma pauta social, o prefeito, encaminhou um ofício ao Governador Jaques Wagner, solicitando a redução do valor da passagem das linhas de ônibus intermunicipais, entendendo ser legítimo o pleito da luta social.

A vice-presidente da associação de Artes Cênicas de Sobradinho, Maria Rita, disse que participa desta corrente que acontece em todo o Brasil, por acreditar que o povo não suporta mais o descaso; “temos saúde, educação sim, mas o sistema ainda é inoperante, muito se investe na copa em vez de melhorar as condições de vida do povo brasileiro”, disse a manifestante explicando que o movimento não defende uma bandeira partidária, mas que serve de alerta para as pessoas.

A agricultora Ana Maria Souza, destaca que o movimento é reivindicatório e não contra a administração. “Lutamos por melhores condições de vida, saúde e educação, nossa luta não é contra o prefeito. É contra a corrupção que acontece no país”, fala a manifestante.

Já o prefeito fujão de Juazeiro, Isaac Carvalho (PCdoB) desapareceu da cidade e levou uma tremenda vaia da estudantada na frente do Paço Municipal. O que ainda deixou muitos dos participantes assombrados é que o partido que o prefeito faz parte foi um dos protagonistas das Diretas Já!, do Fora Collor tendo a UNE à frente – hoje a entidade é chapa branca do governo petralha capicomunista. Naquela época, o gestor era da cozinha do PFL, hoje DEM, não tendo na a ver com a diretriz ideológica do partido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *