Equipe de Lula denuncia politização e desmonte da PRF e da PF

GT de Justiça e Segurança Pública vai se reunir hoje (23) para discutir as restrições financeiras nos dois órgãos

PF cancelou a confecção de passaportes, alegando falta de verba
PF cancelou a confecção de passaportes, alegando falta de verba – Foto: Divulgação/PF
O Grupo Técnico (GT) Justiça e Segurança Pública da equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acredita haver uma “politização” e “desmonte financeiro” na Polícia Federal (PF) e na Polícia Rodoviária Federal (PRF). O grupo vai se reunir, hoje (23) para discutir as restrições financeiras em ambos os órgãos.

Um dos integrantes do GT afirmou à GloboNews que, só este mês, a PRF limitou os serviços de manutenção em viaturas, alegando questões de ordem financeira. Já a PF cancelou a confecção de passaportes. A justificativa é a falta de verba para adquirir os papeis para os documentos.

O GT já tem reunião agendada com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais. No encontro, a entidade vai tentar explicar que os policiais rodoviários federais são uma coisa, e a atual gestão da PRF – que está sendo alvo de investigação –, outra.

“Os policiais rodoviários federais não têm nada a ver com a alta gestão. Os bons resultados apresentados pela categoria foram usados indevidamente pelo presidente Jair Bolsonaro, pois a PRF é uma instituição de Estado e não de governo”, afirmou um membro da federação que não quis se identificar.

O objetivo da equipe de transição, segundo reportagem da GloboNews, é estabelecer uma política nacional de segurança pública mais unificada e coordenada nacionalmente, que se estivesse em vigor, poderia ter desfeito rapidamente os bloqueios ilegais em rodovias Brasil afora. Os bloqueios estão sendo realizados por apoiadores do presidente de Bolsonaro inconformados com o resultado das eleições.

No que diz respeito à Polícia Federal, o GT entende que precisa haver soluções orçamentárias. O governo Bolsonaro já informou que deve liberar recursos para a retomada da confecção de passaportes, mas não disse quando a medida será implementada nem quando o documento voltará a ser confeccionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.