Facebook “conta tudo” sobre Paulo Souto em 2014

paulo solto

O título da matéria parece mais anúncio de revista de ídolos adolescentes, mas é bem o que tem acontecido. Presente a eventos da Oposição no estado, o ex-governador Paulo Souto (DEM) se recusa a dar informações sobre uma eventual candidatura ao Governo do Estado no ano que vem. Mas quem for curioso poderá encontrar diversas pistas da possibilidade na fanpage oficial de Paulo Souto no Facebook.

A rigor, tudo o que não fala quando perguntado pessoalmente está, em conta-gotas, registrado na rede social. A discrição de Souto provém de sua personalidade naturalmente retraída, avessa a aparições frequentes e procura por holofotes. No Facebook, porém, pode falar mais sem ser obrigatoriamente “direcionado” por jornalistas e deixar escapar uma ou outra dica.
Por ser racional e recusar aderir a pressões do momento, Paulo Souto evita aparecer publicamente e tem deixado o burburinho aumentar sozinho, ao passo em que não responde perguntas sobre o assunto. De acordo com um aliado, entretanto, tem recebido pesquisas recentes e pedidos de eleitores nas redes sociais com entusiasmo, ainda que moderado. E é esta faceta que aparece nas postagens da fanpage.
Recentemente, o ex-governador divulgou uma série de fotos antigas que remontam às eleições de 1990 no estado. Na época, Waldir Pires e Nilo Coelho fizeram um governo com uma série de falhas e, no pleito vindouro, ACM se candidatou e, tendo Souto como vice, foi eleito governador. Para o demista, os registros mostram uma “grande mobilização popular” e, segundo a fonte, a postagem é uma modalidade de “termômetro”.
“É como se ele visse um clima parecido. Assim como Antônio Carlos foi ‘convocado’ pelo povo, ele também está sendo”, revelou. Uma vez que o número de “curtidas” da página aumenta na mesma proporção dos comentários 

que pedem seu retorno à política e que concorra ao governo, Paulo Souto vem também admitindo aos poucos que deverá ser o nome da oposição no ano que vem.

O movimento informal que pede o retorno de Paulo Souto já gerou também uma manifestação espontânea no Facebook. Chamado “Aceita Paulo Souto”, o grupo publica regularmente os feitos do político e divulga uma hashtag para reforçar os apelos ao ex-gestor. “Paulo Souto, aceite mais uma vez a missão de ser nosso governador, recoloque a nossa Bahia no cenário nacional”, relatou postagem publicada nesta quinta-feira (24).
O ex-presidente do DEM, porém, despista e diz que não faz ideia do que está acontecendo. “Movimento? Não estou sabendo de nada. Fiquei sabendo agora por você”, disse enquanto escapava pela tangente durante a visita de José Serra a Salvador na tarde desta quinta para uma palestra a empresários do setor de supermercados. Sobre uma possível “animação” à candidatura, silenciou.
Na prática, Souto tem dois “obstáculos” para concretizar o plano de sair ao governo em 2014: as candidaturas de Geddel Vieira Lima (PMDB) e João Gualberto (PSDB). Enquanto a desistência do tucano de Mata de São João é bem provável em troca de tentar ser deputado federal, retirar Geddel do páreo é mais difícil. O vice de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica reúne uma série de requisitos políticos para unificar a base a exemplo de influência política e trânsito facilitado dentro do bloco.
Apesar disto, os aliados do DEM confiam na palavra de Geddel, que por várias vezes já confirmou que, caso seu nome não seja o que terá mais força de unir as oposições, abrirá mão da candidatura. “Não serei eu um empecilho à candidatura das oposições. Em 2014, o bloco marchará unido. O meu nome está à disposição para avaliação”, afirmou ao Bocão News meses atrás no dia em que se elegeu presidente do partido na Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *