Fazendeiro egípcio é preso por dar nome de general a seu burro

fazendeiro-egito

Um fazendeiro egípcio foi preso neste sábado por ter dado a seu burro o nome de Abdel-Fattah el-Sissi, o mais alto general do país. Omar Abul-Magd foi detido após policiais notarem que o animal usava um boné com o nome do militar, mas não ficou claro se o apetrecho era uma gozação com el-Sissi ou uma homenagem. A motivação do homem não fez diferença para os agentes, que o encarceraram por insulto ao general.

A queda de Mursi, em julho desse ano, teve grande apoio popular, mas também grande resistência de islamistas. Partidários do ex-presidente acamparam nos arredores de duas mesquitas no Cairo e centenas foram massacrados quando as Forças Armadas removeram à força os ativistas.

Outras oito pessoas foram presas hoje no resto do país por supostamente terem feito pichações contra o governo militar. Depois de el-Sissi ter anunciado o golpe que derrubou o ex-presidente Mohamed Mursi, as detenções arbitrárias de partidários da Irmandade Muçulmana e opositores viraram um costume, segundo observadores.

No início desta semana, uma corte militar ordenou que cinco manifestantes pró-Mursi fossem condenados a dois e três anos de cadeia por protestos contra o Exército, alegando que os ativistas estavam difamando as Forças Armadas. Três dos acusados foram julgados à revelia. (Reuters)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *