Flávio Bolsonaro publica e depois apaga fake news sobre cura da Covid-19

Senador compartilhou texto de site bolsonarista ligado ao assessor especial da Presidência, Filipe Martins, que diz que a foto “havia aparecido em uma busca no Google sobre ‘hidroxicloroquina + pacientes curados’”

  

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) compartilhou uma foto em seu instagram do arquiteto Walter Hugo Balestra Palombo, de 71 anos, que teria sido curado do coronavírus após uso de hidroxicloroquina, medicamente defendido pelo pai, Jair Bolsonaro, no combate à doença.

Publicação feita e apagada por Flávio Bolsonaro

O arquiteto, no entanto, nunca contraiu a Covid-19 e a foto na verdade é um frame capturado de um vídeo da RBS, afiliada da TV Globo no Rio Grande do Sul, de uma reportagem quando Walter Hugo este na UTI para tratamento de um enfisema pulmonar.

“[Meu pai] Não, não contraiu nem se curou da doença. Meu pai é do grupo de risco. Tem enfisema pulmonar, se contraísse é possível que não durasse nem cinco minutos. Ele está em casa, quase não sai nem do quarto, de tão assustado que está”, disse Maria Balestra ao Estadão.

A foto ilustrava um texto publicado no site bolsonarista Senso Incomum, ligado ao assessor especial da presidência, Filipe G. Martins, que contraiu coronavírus em viagem aos EUA com a comitiva presidencial.

O texto dá a entender que, assim como ele, outros supostos três pacientes tomaram a hidroxicloroquina por sete dias e tiveram alta de um hospital da capital paulista, sugerindo que a substância tenha de fato a capacidade de curar os infectados. O tratamento, no entanto, não foi comprovado cientificamente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *