Fome traz de volta os saques às cargas de alimentos no País

O País ficou chocado esta semana com o saque a um caminhão de carnes no Rio de Janeiro. Pessoas famintas saíam de vielas em busca de um pernil, de um pedaço de proteína, coisa rara na dieta dos brasileiros nesses tempos de Jair Bolsonaro (sem partido).

O diabo é que esse fenômeno, a volta dos saques, não é algo restrito ao Rio. Também se espalha em diversas partes do Brasil. Em São Paulo, por exemplo, a burguesia ficou apavorada com o saque a um veículo que transportava carnes vermelhas.

Os saques eram normais na era FHC, nos anos 90, na agudização do projeto neoliberal. Tal qual àquela época, o desespero da fome agora leva centenas a se organizaram os saqueios.

Isso era mais que previsível que aconteceria. Começam pelas cargas, logo mais chegará aos supermercados e outros estabelecimentos que vendem comida.

A culpa, por óbvio, é do golpe, de Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes. O povo precisa de emprego e menos polícia.

#IssoAGloboNãoMostra.

Toni Bulhoes@ToniBulhoes

Começou a revolta popular? https://twitter.com/SilReGra/status/1203281207263420422 

🚩Sil🚩@SilReGra

Não foi só no Rio de Janeiro que saquearam um caminhão de carnes; em SP também aconteceu roubo de alimentos.

Vídeo incorporado

234 pessoas estão falando sobre isso
Antigamente quando se tratava de saques, os grandes empresário pensavam que o fato teria acontecido nas regiões norte e nordeste. Hoje o cenário mudou, e os fatos estão acontecendo em lugares onde a maioria do eleitor votou no atual governo. Mas nestas duas regiões a preocupação é grande das autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *