Fundação Roberto Marinho recebeu mais de R$ 220 milhões de isenção, diz Porciuncula

 

Foto: Reprodução / Instagram

A Fundação Roberto Marinho teve rejeitada, na última segunda-feira (26), a prestação de contas feita ao Ministério do Turismo, que abriga a Secretaria de Cultura e de Fomento e Incentivo à Cultura.

A prestação de contas era referente a construção do novo Museu de Imagem e Som (MIS) no Rio de Janeiro. O secretário especial de Fomento à Cultura, André Porciuncula, afirmou que a Fundação recebeu, nos últimos anos, uma isenção tributária de R$ 223 milhões da Lei Rouanet. Segundo o PM baiano e titular da pasta, nunca foi verificado se o dinheiro foi realmente usado. Porciuncula também diz que exige a devolução do dinheiro corrigido e pontou que o MIS está “às moscas”.

“Exigimos que devolva o dinheiro corrigido e suspendendo as as licitações da Fundação. Não considero os artistas os grandes vilões da Lei Rouanet, a Fundação Roberto Marinho recebeu R$ 223 milhões em isenção tributária e ninguém nunca verificou se esse dinheiro foi usado”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *