Governistas articulam fusão de Capes e CNPq na Câmara; Maia rejeita proposta

Rodrigo Maia avisou a bolsonaristas ser contra a medida, quando foi sondado sobre o tema na semana passada

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

Líderes governistas na Câmara dos Deputados foram procurados na semana passada pelo presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Anderson Correia, para articular uma operação, junto ao presidente da Casa, Rodrigo Maia, em busca de apoio pela fusão da organização e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A informação é do blog da jornalista Andréia Sadi, no portal G1.

Segundo a publicação, os dois órgãos a ser unificados são responsáveis pelo fomento a pesquisas e bolsas de estudo. A fusão é um projeto da gestão de Jair Bolsonaro, mas provoca reações e divisões no próprio governo.

Ainda de acordo com o blog, Rodrigo Maia avisou a bolsonaristas ser contra a medida, quando foi sondado sobre o tema na semana passada.
O Cnpq é subordinado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, que é contra a fusão. A Capes é subordinada ao Ministério da Educação, favorável à junção das organizações.

Caso a fusão aconteça, parlamentares afirmaram à reportagem que o plano seria manter a nova agência na alçada da pasta da Educação, comandada por Abraham Weintraub.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *