Governo da Bahia libera desmatamento em áreas protegidas, diz estudo

Relatório ainda indica que a liberação acontece sem a apresentação de documento necessário exigidos por lei

Da Redação

Entre 2007 e 2021, o governo da Bahia autorizou o desmate de 992.587 hectares de vegetação nativa
Entre 2007 e 2021, o governo da Bahia autorizou o desmate de 992.587 hectares de vegetação nativa – 

Um relatório feito pelo Imaterra (Instituto Mãos da Terra), em parceria com a Universidade Federal da Bahia (Ufba), apontou que o governo do Estado da Bahia tem autorizado desmates de terras em fazendas que são áreas protegidas. O estudo ainda indica que a liberação acontece sem a apresentação de documento necessário exigidos por lei.

As irregularidades foram detectadas em uma analise das ASVs (Autorizações de Supressão da Vegetação) nos últimos quinze anos. Entre 2007 e 2021, o governo da Bahia autorizou o desmate de 992.587 hectares de vegetação nativa. 80% do desmate legal acontece na região oeste do estado, onde ocorre a produção de soja, milho e algodão, de acordo com informações da Folha de S. Paulo.

Ainda de acordo com o site, entre os 21 tipos de falha nos processos administrativos estão a ausência de documentos exigidos por lei federais e estaduais. As fazendas têm obtido autorização para desmatar mesmo sem aprovação do Cadastro Ambiental Rural, previsto pelo Código Florestal.

Com o auxílio de um satélite, o grupo que estuda os casos conferiu as informações prestadas pelos responsáveis das fazendas e identificou divergências como a existência de APPs (Áreas de Preservação Permanente) não declaradas pelas propriedades nos cadastros ambientais.

Fonte: A Tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.