Homem surta e esfaqueia família em município baiano

 

Ana Paula Bringel

A dona de casa Soraia Santos Ferreira, de 37 anos, foi esfaqueada pelo marido, o ajudante de pedreiro Isnei Paranhos da Silva, de 33 anos, durante a madrugada desta segunda-feira (25) no bairro de Itacaranha, no Subúrbio. Ela foi atingida na clavícula, no rosto, na cabeça e nas duas mãos pelo marido.

Segundo o relato da vítima, Isnei teria tido um surto durante o ato sexual e cometido a agressão. As filhas de Soraia de 14 e 12 anos, que estavam em casa dormindo no momento do crime, também foram atacadas pelo padrasto. A mais velha sofreu lesões no rosto, nos braços e em ambas as mãos enquanto a mais nova recebeu uma paulada no tornozelo.

O delegado Sérgio Schlang, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse que todos os cômodos da casa estavam sujos de sangue e tinham sinais de luta corporal. “A polícia acredita que eles tiveram uma discussão que evoluiu para uma briga e acabou em tragédia”, diz Schlang.

A motivação pode ter sido a relação de ciúmes do padrasto com a enteada de 14 anos – ele dizia que a amava como uma filha e chegou a fazer uma tatuagem no braço com o nome dela. Isnei tinha muitos ciúmes e controlava a garota, segundo testemunhas.

Depois de cometer o crime, Isnei chegou a ir até a casa do sogro, que mora próximo, pedindo socorro e dizendo que a casa tinha sido invadida por dois homens. Vizinhos chamaram o Samu e disseram que o casal vivia bem em harmonia e que só brigavam por conta da adolescente de 14 anos, que estava crescendo e exigindo mais liberdade.

Isnei passou mal no local do crime e foi socorrido, junto com as vítimas, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital do Subúrbio, onde faleceu com sinais de afundamento no crânio. A polícia investiga a morte.

De acordo com o posto policial do Hospital do Subúrbio,a filha mais nova da dona de casa recebeu alta no início da tarde, mas a mais velha segue internada em estado grave e respira com ajuda de aparelhos.

Fonte: Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *