Hora de o superministro mostrar superpoderes

Coluna do Estadão – Alberto Bombig

Se até aqui o espírito no mercado financeiro e no setor produtivo se resumia a “in Paulo Guedes we trust”, nesta semana essa confiança ganha ares de desafio.

Os próximos passos do governo, após a intervenção de Jair Bolsonaro na Petrobrás, serão essenciais para definir não só o futuro da estatal, mas o quanto o superministro tem superpoderes. Os dois se encontram hoje às 16h.

Quando Guedes diz ser possível “consertar” erros do chefe que não sejam razoáveis, desperta esperança na ala mais apaixonada pelo ministro de ouvir um mea culpa do presidente.

Quem tem pé no chão sabe que, se o governo voltar atrás, será uma desautorização do presidente. Por isso, há aposta numa terceira via: o preço continua oscilando em função do petróleo internacional, mas com uma janela para “correções”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *