HU-Univasf produz estudo cientifico sobre o novo coronavírus 

A busca de soluções para os grandes problemas da humanidade: essa é uma das principais missões da ciência. A importância de investir no desenvolvimento de conhecimento e tecnologia, sobretudo na área da saúde, ficou ainda mais evidente em 2020, quando o enfrentamento global à pandemia da Covid-19 demandou respostas rápidas e eficazes da comunidade científica.

Consciente de sua responsabilidade social e somando forças a outras instituições de pesquisa, desde o início da pandemia o HU-Univasf vem produzindo dados e estudos na busca por soluções de tratamento, prevenção e redução de danos decorrentes da pandemia. Ao todo, o hospital tem hoje nove pesquisas em andamento abordando temas de estudos diretamente relacionados ao novo coronavírus.

Um desses estudos, denominado “Perfil clínico, radiológico e microbiológico de pacientes portadores de síndrome respiratória aguda grave, incluindo as causadas por sars-cov-2, internados no HU-Univasf”, analisa informações como resultados de exames, formas de reação ao vírus e investigação de outros micro-organismos presentes em pacientes com ou sem a covid-19 que desenvolvem a síndrome respiratória aguda grave. Coordenada pelo Prof. Dr. Marcos Duarte, a pesquisa vai contribuir para o entendimento prévio das formas de reação e agravamento da doença de acordo com cada perfil de paciente, informação essencial para a adoção de um tratamento mais eficaz e que pode salvar a vidas.

De autoria do mesmo pesquisador e também com intuito de permitir uma maior previsibilidade na identificação de pacientes que podem apresentar a forma mais crítica da síndrome respiratória, o estudo “Acurácia da predição de agravamento da Síndrome Respiratória Aguda Grave através de uma Rede Neural Artificial” utiliza tecnologia avançada de processamento de dados para computar um grande volume de informações clínicas e, através da associação e comparação de dados, medir o grau de confiabilidade dos indicadores de agravamento dos infectados. Isso permite que o profissional de saúde tenha mais segurança na definição da conduta de tratamento a ser adotada em cada caso.

Por fim, é possível destacar ainda a pesquisa coordenada pela Profª Drª Cheila Nataly Galindo Bedor: “Infecção por SARS-CoV-2: aspectos clínico-epidemiológicos por categoria profissional e investigação de acesso a informação de tratamento em Município do submédio do são Francisco”. Com enfoque mais amplo e procurando investigar o comportamento da pandemia na região, fazendo também um recorte sobre formas e desdobramentos da infecção de acordo com os perfis profissionais, o estudo trará uma maior compreensão sobre as particularidades da propagação e meios para o tratamento da Covid-19 no Vale.

“Com o engajamento e sensibilidade da governança, e através da condução da Gerência de Ensino e Pesquisa, o HU-Univasf vem se consolidando como um dos maiores centros de produção científica sobre a COVID-19 do interior do Nordeste, demonstrando a importância do papel da universidade em parceira com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e do SUS (Sistema Único de Saúde) no atendimento qualificado das pessoas acometidas pelo novo coronavírus e no enfrentamento sistemático à pandemia. Todos os dados científicos produzidos são disponibilizados para a comunidade científica global e auxiliam pesquisadores e gestores governamentais na definição de estratégias para amenizar os impactos do contágio e na busca por ações preventivas e tratamentos eficazes”, comentou o Gerente de Ensino e Pesquisa, Prof. Drº Marcos Duarte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *