Humberto diz que Bolsonaro pratica ‘estelionato eleitoral’ com CPMF

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O líder do PT no Senado, senador Humberto Costa, acusou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) de praticar “estelionato eleitoral” com a discussão sobre a criação de um novo imposto nos moldes da antiga CPMF. Durante a campanha, Bolsonaro negou a criação do novo imposto. Segundo o petista, “a única coisa que Bolsonaro sabe praticar na presidência é estelionato eleitoral”. “Um atrás do outro”, ressaltou.

“Ele prometeu que iria acabar com o desemprego, mas o Brasil tem 12,7 milhões de pessoas desocupadas e até agora nenhuma solução. Bolsonaro também disse que ia melhorar a economia, mas este é um dos piores anos da década. Falou também que ia acabar com a corrupção, mas nunca as instituições sérias como a Polícia Federal, a Receita Federal e o Ministério Público tiveram tantos revezes em tão pouco tempo. Agora, mais uma vez descumpre o seu discurso. Prometeu reduzir impostos, mas já quer reeditar a CPMF, que será paga pelos mais pobre”, afirmou o parlamentar.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A criação do novo imposto foi apresentada pelo secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, e pode ser enviada dentro da proposta da reforma tributária proposta pelo governo. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, está em estudo a cobrança de 0,4% para saques e depósitos em dinheiro e de 0,2% para pagamentos nos cartões de crédito e débito.

“A nossa economia está falida, o povo segue sem emprego e sem perspectiva e qual a proposta do governo para resolver o problema? Onerar ainda mais o já sacrificado trabalhador brasileiro com novos impostos. É inaceitável que o presidente faça o povo pagar mais uma vez a conta da sua incompetência”, afirmou Humberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *