Indígenas acionam Justiça contra coordenador militar da Funai no MS

Nomeado no começo deste mês, José Magalhães Filho disse que vai integrar “indiozinhos” para namorar com “um pretinho, um branquinho”

Novo coordenador da Funai no MS, Magalhães do Megafone (Reprodução)

Lideranças indígenas do Conselho do Povo Terena, movimento do Mato Grosso do Sul, acionaram a Justiça contra a nomeação do militar José Magalhães Filho na coordenação da Fundação Nacional do Índio (Funai) de Campo Grande (MS). As lideranças do povo Terena no estado pedem a suspensão da indicação alegando “riscos de danos irreparáveis” contra a política indigenista brasileira.

O militar foi nomeado no começo deste mês e afirmou, em entrevista à TV Globo, que o processo de integração dos indígenas passa por levar os filhos às escolas urbanas, para que “o indiozinho, a indiazinha” possa “namorar com um pretinho, um branquinho”.

Magalhães Filho antes era conhecido como “O Homem do Megafone” e tinha como slogan a frase “não reeleja”, que gritava nas ruas de Campo Grande. Ele também já se definiu como “um instrumento de consecução dos objetivos do governo” de Jair Bolsonaro.

“A nomeação desse militar com recurso retrógrado e anti-indígena é parte da política etnocida que está sendo implementado pelo governo Bolsonaro contra os povos indígenas”, disse Eloy Terena, assessor jurídico da Apib, em entrevista à Fórum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *