Inema (órgão do Estado) multa prefeitura e consórcio (adversários políticos de Rui Costa) em R$ 50 mil

[Inema fiscaliza obras do BRT e multa prefeitura e consórcio em R$ 50 mil]

A Secretaria estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) notificaram a prefeitura de Salvador e o Consórcio BRT Salvador para que suspendam a supressão da vegetação nas obras de implantação do equipamento. No mesmo ato, foi aplicada a multa de R$ 50 mil para ambos.

Em comunicado, o Inema informou que uma equipe de fiscalização realizou uma inspeção no último dia 08 nas obras do BRT Salvador e fez uma análise técnica, que resultou no orientação para suspensão da derrubada das árvores ou qualquer outra atividade que cause impacto na fauna ou no Rio Lucaia.

A determinação, reforça o órgão, deve ser acatada até a manifestação do Inema sobre a autorização de manejo de fauna e a outorga de intervenção no meio hídrico.

A licença prévia, a licença de implantação e a autorização de supressão de vegetação foram emitidas pela prefeitura de Salvador, competente para a emissão de tais atos autorizativos. “Considerando que foram observadas, no momento da inspeção, atividades que necessitam de manejo de fauna, que ainda não foi autorizado pelo órgão estadual, será aplicado um auto de infração de multa”, explicou o Inema.

Perseguição política

Já em alguns municípios do norte do Estado, onde alguns prefeitos são aliados do governador Rui Costa, existem denuncias mais graves relacionadas à crimes ambientais, apresentadas ao órgão há mais de ano, que até o momento não foram tomadas nenhuma providência. Casos como lixo da cidade sendo jogado ao lado do cercado da propriedade do ex-prefeito de Uauá, Olímpio Cardoso (PDT) por perseguição política do atual gestor e sua equipe da mudança, e o outro fato lamentável está voltado para a grande quantidade de esgotos que estão sendo lançados dentro do rio São Francisco.

Ex-prefeito de Uauá, Olímpio Cardoso sendo humilhado e perseguido pelo prefeito do PCdoB, Lindomar Dantas, com lixo sendo jogado em sua propriedade, o que ocasionou a morte de parte de seu rebanho. O caso foi denunciado e até hoje nada

Danos ao rio São Francisco

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *