Jango venceria em Pernambuco

 

O corpo do ex-presidente João Goulart, deposto pelo golpe militar de 1964, será exumado hoje na cidade gaúcha de São Borja, onde está sepultado. A exumação é para esclarecer se ele morreu de infarto na Argentina, em 1976, como diz o atestado de óbito, ou se teria sido envenenado pela “Operação Condor”, aliança das ditaduras do Cone Sul visando à eliminação física de líderes populares do continente, entre eles Miguel Arraes. Este último, aliás, morreu convencido de que a “Operação” eliminou no período de apenas 11 meses – além de Jango, JK e Carlos Lacerda. Muito já se escreveu sobre a queda de Jango, tido como um presidente fraco mas de grande apoio popular. Segundo pesquisa do Ibope feita em março de 1964, ele tinha no Recife 60% de intenções de voto caso pudesse se candidatar à reeleição, ante 5,8% de Ademar de Barros, 19,2% de Carlos Lacerda, 45,2% de Juscelino Kubitscheck e 6% de Magalhães Pinto.

Se pudesse se candidatar à reeleição em 65, João Goulart ganharia com folga em Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *