Jornais se dizem vítima de censura

Jornais de Pernambuco

1-   O Jornal do Commercio e o Diario de Pernambuco publicaram matéria nesta terça-feira dizendo-se vítimas de censura por parte do juiz plantonista do Tribunal de Justiça, Sebastião de Siqueira Sousa.

2-   De acordo com o JC, um oficial de justiça esteve na redação, sábado passado, com uma “ordem de censura”, proibindo que o nome de um deputado estadual fosse citado em matérias sobre a concessão de guarda de uma criança.

3-   Uma filha desse deputado é advogada de uma das partes.

4-   O juiz deferiu o pedido do deputado sob a alegação de que a inclusão do nome dele nas reportagens poderia causar dano à sua imagem.

5-   Segundo o seu despacho, não há prova da participação do parlamentar no caso, por isso a citação do seu nome poderia causar “prejuízo irreparável” à sua imagem.

6-   Caso as empresas descumpram a ordem judicial, serão penalizadas com uma multa no valor de R$ 50 mil.

7-   Os dois jornais já recorreram da decisão ao Tribunal de Justiça.

8-    Para o diretor de redação do JC, Ivanildo Sampaio, “censura é uma praga que se arrasta com facilidade e não podemos tolerar”.

9-   O deputado que requereu o pedido encontrava-se fora de Pernambuco mas já está de volta ao Estado natal.

10-  Na Asssembleia Legislativa, ontem, nenhum deputado quis se manifestar sobre o caso.

É isso aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *