Joseph diz que comportamento de Jonas é ’molecagem e safadeza’ e que vai recorrer da decisão

Bandeira e Meirinha disseram que a luta continua

Thalita Bezerra – Ação Popular

Durante coletiva realizada na sede do Partido dos Trabalhadores na manhã de hoje (12), o candidato a Prefeito pela coligação “Juazeiro de Fé”, Joseph Bandeira (PT), falou sobre a sua batalha jurídica que vem enfrentando para concorrer às eleições deste ano. “Vamos recorrer e enquanto isso a nossa campanha a 1000% por hora, ninguém vai nos impedir de continuar na batalha. Vou mostrar ao povo de Juazeiro que o PT está sendo vítima de uma truculência sem tamanha que não acontecia nem no tempo da ditadura”.

Sobre a decisão do Tribunal Regional Eleitoral – TRE divulgada ontem (11), Joseph esclareceu. “O TRE é um colegiado que representa a justiça eleitoral do estado da Bahia, e no acórdão publicado pelo juiz relatou pela alegação que nós não tínhamos feito a impugnação da chapa adversária que tem monstruosamente um candidato a vice-prefeito do próprio PT, onde o mesmo já tinha feito a sua convenção e tinha registrado a sua chapa quando houve a intervenção mesmo informal até um dia desses, temos um recurso protocolado e já enviamos para os nossos advogados em Salvador que incluiu uma série de possibilidades”.

Para Bandeira, a decisão do TRE foi equivocada e deve ser corrigida. “A lei permite o pedido de reconsideração – questões de ordem, o embargo declaratório com efeito, mandato de segurança junto ao TSE contra a decisão do TRE se vier a ser o caso e uma série de outros procedimentos, além do recuso tradicional para estância superior e até para o supremo tribunal federal, porque o que não houve aqui foi à garantia do principio universal da ampla defesa que repousa sobretudo na garantia constitucional do contraditório inciso 54 e 55 do art. 5º da constituição federal e como o supremo tribunal federal é o guardião da constituição e da constitucionalidade esse assunto vai acabar no supremo tribunal federal, enquanto isso a campanha continua”, esclareceu.

Na ocasião, ele teceu críticas contra o presidente estadual do PT Jonas Paulo. “Com petistas não houve nenhum político em Juazeiro que tenha tido acento em cadeira dada pelo povo, não consigo entender os motivos pelos quais Jonas anda comemorando, existe um ditado onde diz ‘Quem ri por último, ri melhor’, essa comemoração não significa nada pra mim, só a justiça pode me impedir de ser candidato, o próprio TRE pode modificar a decisão injusta que tomou com base a uma informação errada, isso é um absurdo. De repente essas pessoas começam inventar que fulano não serve, não pode ser trocado ou ser for trocado, não pode ser substituído, começam a colocar presidente que não existe, o nome disso é molecagem e safadeza, agora coragem pra dizer eu tenho e não me obriguem a dizer mais”, disse sorrindo.

O candidato esclareceu que não tem planos de deixar o partido. “Eu não tenho planos de deixar o PT, na verdade o PT é que vem em um plano de me deixar e isso já tem mais de um ano. Estou sentindo que estão querendo me expulsar do partido que até me inventaram uma punição de 60 dias contra Meirinha, isso é um absurdo e nem deram o direito dela se defender. Se o PT quer me expulsar, depois das eleições vou reunir os amigos petistas de verdade, não estou falando nem do PT da boquinha e nem da bocona e vou perguntar que devo fazer”, disparou.

Por outro lado, ele criticou a atual gestão de Isaac Carvalho (PCdoB). “Um furação passou por Juazeiro e virou a cidade aos avessos, já saiu pesquisas favoráveis a ele, mas nós também teremos pesquisas e daqui uns dias serão divulgados. Isaac foi o pior prefeito da história de Juazeiro, a mudança dele fracassou, eu quero saber o que ele fez com o dinheiro da prefeitura”.

Durante a coletiva, o Ação Popular ouviu a candidata à vereadora Vivian Benvindo (PDT) que fez a seguinte avaliação: “Ele foi convincente, demonstrou bom senso, respeito às autoridades e a justiça. Enfim, demonstrou otimismo e passou para nós candidatos animo para seguir em frente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *