Justiça determina que estudantes desocupem prédio da Reitoria da UFPE em até 24h

ImageProxy

A ocupação do prédio da Reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) está com as horas contadas. Um mandado de reintegração de posse, solicitado pela Universidade junto à Procuradoria Regional Federal e deferido pela 3ª Vara da Justiça Federal, determina que os estudantes que ocupam o local desde a segunda-feira (2) deixem as instalações da Reitoria em até 24h. Apesar dos manifestantes se recusarem a assinar a ordem, o oficial de justiça responsável declarou que o mandado deverá ser acatado.

Em nota pública divulgada à imprensa, a UFPE comunicou que os membros do Conselho Universitário da instituição presentes na reunião desta segunda (2), realizada no auditório Jorge Lobo do Centro de Ciências da Saúde, que foram favoráveis à aprovação da assinatura do contrato entre a Universidade a Ebserh – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, por meio desta nota pública, afirmam:

1. A decisão majoritária do Conselho Universitário de aprovar por 44 votos (83% do total) a assinatura do contrato foi tomada na sequência de uma longa negociação, com a ampla e aberta participação de todos os segmentos da comunidade universitária. Os aspectos relativos ao Hospital das Clínicas e ao novo modelo de gestão foram exaustivamente considerados.

2. A reunião do Conselho Universitário foi absolutamente legítima e democrática. Não há qualquer razão de reconsiderar o que foi deliberado.

3. A Ebserh é uma empresa pública, vinculada ao Ministério da Educação, que vai permitir a recuperação do Hospital das Clínicas para melhor atender à população e formar melhores profissionais da área de saúde.

4. Os conselheiros favoráveis à Ebserh afirmam seu apoio ao Reitorado da UFPE pelo encaminhamento democrático como vem tratando a questão, com disposição permanente ao diálogo, conforme a prática da atual gestão.

Entenda o caso:

O acesso à Reitoria da Universidade Federal de Pernambuco continua bloqueado por dezenas de estudantes, que protestam, desde esta segunda-feira (02), contra a contratação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) – instituição que deverá gerir o Hospital das Clínicas (HC), conveniado com a UFRPE. Eles querem a anulação da reunião, na qual ficou decidida a contratação da EBSERH, e também exigem uma conversa, ainda nesta terça-feira (03), com o reitor Anísio Brasileiro.

Os alunos, que pertencem principalmente aos cursos de História, Geografia, Serviço Social e Ciências Sociais, vão realizar uma assembleia, por volta do meio-dia, para discutir os rumos da manifestação. Eles se negaram a discutir o assunto com a imprensa.

Confira outros pontos da pauta de reivindicação dos manifestantes, tal como publicado no Facebook:

1. Anulação do resultado do Conselho Universitário, justificada pela falta de condições para aferição de qualquer resultado no Consuni, não sendo legítima a votação realizada;

2. Construção de outra alternativa para o Hospital das Clínicas, em diálogo com os estudantes, servidores, professores e sociedade civil;

3. Cumprimento da promessa de realização de amplo debate com a comunidade acadêmica sobre a reestruturação do HC.

4. Que a decisão sobre a EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) seja realizada através de plebiscito, organizado pelos três setores da comunidade (servidores, professores e estudantes) e a reitoria.

Fonte: FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *