Justiça Eleitoral cassa mais um prefeito pernambucano

thiago-nunes-

Cassado por um juiz de primeiro por suposto abuso de poder econômico, o prefeito de Agrestina, Thiago Nunes (PDT), afirmou por meio de nota que recebeu a notícia da cassação “com total tranquilidade” e que irá recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral.

O fato foi acusado pela coligação adversária de ter promovido uma festa de arromba na fazenda do seu pai, Ivan Nunes, durante o período eleitoral, com a presença de várias bandas.
Veja a íntegra do seu comunicado:

I- O Núcleo Jurídico do prefeito Thiago Lucena Nunes vem de público informar que a notícia da cassação de mandato eletivo, proferido pelo juízo de primeiro grau, fora recebida pelo prefeito com total tranquilidade, fato que, embora respeite a decisão, entende que esta não retrata a verdade dos fatos, o que levará junto com sua assessoria jurídica, a tomar as medidas judiciais cabíveis para análise da decisão pela Corte superior.

II- Que durante o trâmite processual legal para a instância superior a administração continua efetivando com responsabilidade aos princípios administrativos os serviços públicos, além de obediência aos atos do prefeito eleito constitucionalmente pelo povo de Agrestina, procurando, como sempre, o melhor para essa cidade, que vivencia novos tempos.

III- No entanto, um fato tem merecido o repúdio da administração no que se refere a uma notícia falsa, divulgada em um blog da cidade, alegando que o presidente da Câmara de Vereadores já exercia a função de prefeito interino.

IV- É sabido que a legislação em vigor assegura o direito do prefeito de recorrer da decisão de primeiro grau sem se afastar do cargo, fato que a notícia, da forma como foi feita, só serviu para induzir alguns órgãos de imprensa em erro, que transcreveram a notícia inverídica propagada por aquele que, com interesses escusos, quis trazer insegurança e intranquilidade ao povo agrestinense, até mesmo pelo fato de ser público e notório que o responsável pelo citado Blog mantém uma forte ligação com o grupo político opositor ao prefeito, fato que por si só demonstra o não comprometimento ético com a verdade, princípio basilar do jornalismo.

V- Por fim, enfatizamos que a Procuradoria Municipal estará analisando o caso para as devidas providências jurídicas a fim de responsabilizar o responsável pelo Blog e evitar que caso lamentável volte a ocorrer. (Informações Inaldo Sampaio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *